Insuficiente e sozinha

setembro 24, 2019




Como já disse milhões de vezes em infinitos textos aqui deste blog sempre tive/tenho medo de ficar sozinha. Já fiz textos reflexivos de que é você por você, que antes de ter alguém e amar o próximo você tem que se amar primeiro, mas aquele velho ditado a gente dá conselhos lindos para os outros, mas não segue nenhum deles. 
Com esse medo sempre tive em dificuldade para deixar das pessoas irem embora, tentava ao máximo manter elas na minha vida porque a dor da partida era grande demais para mim e imaginar a minha vida sem essa pessoas era maior ainda.
Uma vez lá em 2013 escrevi que tinha achado uma amizade igual aos filmes, que éramos amigas perfeitas e inseparáveis. Alguns anos depois brigamos feio e machucamos muito uma a outra e seguimos por caminhos diferentes por um bom tempo, mas depois nós encontramos novamente e percebemos que precisávamos desse tempo para respirar, conhecer pessoas novas e principalmente nós entender como pessoa. 
Encontrei um pessoa que eu jurei que iria ser pra vida, que para mim ela seria a minha pessoa, aquela pessoa que eu realmente daria minha vida ou esconderia um corpo caso ela matasse alguém -risos-. Mas acabou, foi uma fase muito boa e tá tudo bem. Pessoas que fazem a diferença na na vida sempre vai ter um espacinho caso queriam dar um visita. 
Outro caso que eu percebi esses dias foi amigos e colegas do meu primeiro trabalho, quando eu recebi a notícia que seria desligada meu primeiro pensamento foi 'o que eu vou fazer sem essas pessoas na minha vida?’, me apego fácil das pessoas e se elas têm um vibe boa então… Foi um processo muito doloroso, confesso que foi difícil me adaptar no segundo emprego por conta disso. Mas hoje percebo que aquelas pessoas foram especiais e necessárias naquele momento da minha vida.
Outro episodio foi no começo desse ano que me senti tão insuficiente, mas tão insuficiente que acabei me afastando de varias pessoas, mesmo elas falando que não, e me isolei e me senti a pior pessoa da vida. Mas teve um momento que pensei que não posso ser tudo para todo mundo e tá tudo bem. Talvez eu seja suficiente para alguém e nem saiba. 
Por mais que em alguns momentos é muito bom ter alguém para poder contar, desabafar, chorar e compartilhar os momentos de alegria, e também entender que é essencial ser suficiente sozinho. Por que no final do dia você só tem a si mesmo. 
Hoje eu entendo esse meu medo, porque me sinto muito insuficiente, sozinha e medo de deixar das pessoas irem, mas estou trabalhando nele. Caso hoje você esteja se sentindo insuficiente e sozinho como estou no momento que estou escrevendo esse texto quero que saiba que não está sozinho, estamos todo no mesmo barco e um dia de cada vez seja ele sozinho ou com alguém.


Veja mais postagens como essa!

0 comentários

Postagens Populares

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *